02 de junho de 2017

Escolha do piso ideal


Cada cômodo exige um tipo diferente de revestimento no piso. Se escolhido de forma assertiva, você terá menos trabalho na hora de limpar e seu lar ficará muito mais aconchegante e belo. Mas, escolher o piso não é tão simples quanto parece, há um mundo de cores, tamanhos e texturas, por isso, antes de decidir é necessário saber que o revestimento não se restringe ao aspecto visual: ele traz personalidade e conforto à casa. Tenha em mente que a primeira coisa a ser avaliada é o uso e as características de cada ambiente. É um espaço íntimo e aconchegante? Terá muito tráfego de pessoas ou não? Como é a umidade neste ambiente? Qual o clima da região que você mora?
Responder essas perguntas se faz essencial para a escolha certa do piso, evitando que a casa fique fria ou quente demais, além de torna-la mais adaptada as suas necessidades e ao seu dia a dia.

- COZINHA
Para a cozinha, os principais fatores que deve ser levando em conta na hora da escolha é a durabilidade e a praticidade para a limpeza. O ideal é que seja um piso resistente à limpeza pesada, de preferência polido, para não acumular gordura, e pouco poroso. Boas escolhas são os feitos de materiais mais frios, como cerâmica, porcelanato, granito ou cimentícios.  Pó de pedra com resina, como o Silestone ou similares também serve muito bem.
Se você mora em um local frio, aposte em tapetes na cozinha para que a frieza do piso não torne o ambiente ainda mais gelado.

- BANHEIRO
Para o banheiro, use a mesma lógica da cozinha, uma vez que ambos são considerados áreas úmidas e ficam bem com cerâmicas, porcelanatos e pastilhas de vidro. Mas, para esse cômodo, a manutenção deve ser levada muito em conta, além da segurança, por isso, dê preferência a pisos antiderrapantes de fácil limpeza e resistentes.

- SALA
 Para a sala, o piso que é o queridinho de todos é o porcelanato. Isso acontece porque o revestimento possui inúmeras opções de acabamento e formatos, além de ser bastante resistente, o que é muito bom para um ambiente com bastante circulação. Porém, o porcelanato é um piso frio, então para regiões com clima mais gélido, uma boa opção é a madeira, preferencialmente a maciça devido sua durabilidade e beleza. 

- QUARTO
Um local que deve ser aconchegante e acolhedor, o quarto merece um piso escolhido com cuidado, afinal, este é o ambiente onde você vai descansar depois de um longo dia. As escolhas mais indicadas são os laminados de madeira e os pisos vinílicos, pois proporcionam conforto térmico e são muito duráveis. A madeira também é uma boa escolha, assim como os pisos em PVC que possuem fácil manutenção e são muito bonitos.
Para quantos infantis, os pisos emborrachados garantem beleza, conforto e segurança aos pequenos.

- PARTE EXTERNA 
Para a parte externa da casa, uma avaliação mais aprofundada se faz necessária. Pergunte-se: este piso ficará muito exposto ao sol? Será impermeável? É necessário ser antiderrapante? 
Locais como a área piscina ficam ótimos com um piso cimentício, pois, ele é antiderrapante e não absorve o calor, além disso pedras e decks de madeira também são boas pedidas para a parte externa da casa. 

DÚVIDAS FREQUENTES 
Mesmo com dicas e muita pesquisa, é normal que na hora de realizar a compra a indecisão apareça, por isso, confira algumas das dúvidas mais frequentes que surgem na hora de adquirir o piso.

- COMO SABER A QUANTIDADE DE MATERIAL NECESSÁRIA?
Basta medir o local e pedir assessória na loja em que for comprar ou para o profissional que irá realizar a instalação. Muitas lojas online oferecem uma calculadora para simular e ter uma ideia de quantidade.
Leve em média 10% a mais se o revestimento for aplicado de forma reta ou 30% a mais para a aplicação em diagonal, uma vez que pode haver a necessidade de cortes.

- É NECESSÁRIO USAR O MESMO MATERIAL NA CASA TODA?
O uso do mesmo material em todos os ambientes era comum há alguns anos atrás, mas, atualmente, com a variedade oferecida pelo mercado e a transformação da decoração em algo mais funcional, basta levar em conta as necessidades específicas de cada ambiente. Mas, tenha bom senso na hora de fazer combinações.

- E O RODAPÉ?
Apesar de ser um detalhe, o rodapé deve ser levado em consideração, uma vez que ele será decisivo para dar aquele acabamento e ainda deixar sua casa mais bonita. Não existe um modelo ideal, mas há inúmeras formas de usar: o estilo mais básico, combinações de materiais e até mesmo cores contrastantes.

- QUAL A MELHOR COR?
No mercado existe diversas opções, mas as preferidas são as neutras, pois, são versáteis, fáceis de limpar e ainda causam uma sensação de ambiente arejado. Um piso neutro também destaca outros elementos da decoração, além de conferir elegância ao local.

- COMO ESCOLHER UM BOM PROFISSIONAL PARA INSTALAR?
Na hora de escolher, leve em conta a experiência, o conhecimento sobre o tipo de piso que será instalado e o capricho na hora do acabamento. É sempre bom acompanhar o trabalho de perto para garantir que você não terá dor de cabeça por alguma peça mal colocada.

- O QUE É O PEI?
PEI é Porcelain Enamel Institute, que consiste na classificação dos revestimentos cerâmicos de acordo com a resistência do esmalte da peça e o desgaste por abrasão, tendo como base a quantidade de tráfego que vai receber. Quanto menor o número, menor a resistência e quanto maior, maior a capacidade de suportar a circulação de pessoas e o tempo.
PEI 1: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com chinelos ou pés descalços. Exemplo: banheiros e dormitórios residenciais sem portas para o exterior.
PEI 2: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com sapatos. Exemplo: todas as dependências residenciais, com exceção das cozinhas e entradas.
PEI 3: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com alguma quantidade de sujeira abrasiva que não seja areia e outros materiais de dureza maior que areia (todas as dependências residenciais).
PEI 4: recomendado para ambientes residenciais (todas as dependências) e comerciais com alto tráfego. Exemplo: restaurantes, lojas, bancos, entradas, caminhos preferenciais, vendas e exposições abertas ao público.
PEI 5: recomendado para ambientes residenciais e comerciais com tráfego muito elevado. Exemplo: restaurantes, churrascarias, lanchonetes, lojas, bancos, entradas, corredores, exposições abertas ao público, consultório, outras dependências.

CONTATO

Rua Jacob Ely, 498 | Sala 04 | Garibaldi, RS 54 3462.1108 (54) 9 9990 1108 contato@spader.eng.br